Home / cuidados especiais / Apraxia da fala

Apraxia da fala

Apraxia da fala 

Quando devo me preocupar?

A Apraxia da fala é distúrbio neurológico caracterizado pela dificuldade de planejamento e programação que afeta os movimentos motores da fala, resultando em erros na produção do som.

A ausência de neuromusculares altera a precisão e a consistência dos movimentos que produzem a fala. Essa alteração é funcional e nem sempre pode ser detectada em exames neurológicos.

A Apraxia da fala não é apenas um atraso na fala, é um distúrbio dinâmico e instável que pode persistir até a fase adulta.

Quais são os sinais da Apraxia da fala?

Muitos sinais podem ser observados desde os primeiros meses do bebê, mas só é possível dar um diagnostico de Apraxia da fala quando a criança estiver com 3 anos.

Os pais precisam ficar atentos aos sinais para conseguir detectar se a criança possui algo ou não para encaminha-la ao tratamento o quanto antes se for necessário. Alguns sinais são:

  • Ter dificuldade em falar palavras com mais de uma sílaba.
  • Começar a falar as primeiras palavras tardiamente, após ter 14 meses.
  • Ter dificuldade de imitar palavras ou frases, falando apenas sílabas isoladas.
  • Bebês quietos, que não falam quase nada
  • Compreender o que nós falamos, mas sem conseguir se expressar direito.
  • Não conseguir produzir corretamente os sons da fala. Pronuncia apenas vogal ou então só fala a primeira sílaba.
  • Ter dificuldade de mastigar certos tipos de comida
  • Ter dificuldade de escovar os dentes, devido a sensibilidade na região da boca.
  • Ser dispersa e confusa na hora da alimentação
  • Colocar a língua para fora ou para o lado
  • Não ter movimentação das estruturas orais
  • Ter o sopro fraco para encher bexigas e afins.
  • Ter histórico familiar de atraso na fala
  • Ter dificuldades escolares
  • Ter a fala monótona, falando sempre no mesmo tom
  • Falta de coordenação motora global, tendo dificuldade com jogos de encaixe, segurar no lápis adequadamente, e ser desajeitado na hora de correr.
  • Ter dificuldade emocional causada pela frustração ou baixa autoestima de não conseguir falar, ficando irritadas e agressivas.
  • Ter instabilidade na produção da falar
  • Falar com lentidão
  • Ter pobre domínio sobre os sons da fala

Quais são as causas da Apraxia da fala?

Apraxia da fala

A apraxia da fala pode ocorrer quando há uma lesão em áreas relacionadas ao processamento motor da fala. Porém, a maioria dos casos é idiopática, não existindo causa específica.

A explicação é uma ocorrência de falha no sistema da fala que resulta na dificuldade de produzir sons. As causas podem ser genéticas, ocorrendo no momento da concepção da gestação ou também podem ser hereditárias.

Alguns estudos mostram que as causas também podem ser relacionadas com doenças infeciosas, que prejudicam os circuitos cerebrais, como por exemplo, a encefalite e a meningite.

Problemas no nascimento, prematuridade, ingestão de agrotóxicos, conservantes ou comidas processadas, todas essas condições também podem estar relacionadas à Apraxia da fala.

Quando você deve se preocupar? Apraxia da fala

Se você notou alguns desses sinais, talvez seja hora de procurar um fonoaudiólogo. Ele é o profissional adequado para dar esse tipo de diagnóstico. É ideal que você o procure quando a criança estiver com 3 anos de idade.

Somente avaliação do profissional pode não ser suficiente. Às vezes é preciso uma avaliação interdisciplinar, composto por outros profissionais como pediatras, terapeuta ocupacional, entre outros.

Sempre que estiver na dúvida a melhor solução é procurar um fonoaudiólogo. É melhor prevenir e descartar possibilidades. Quando mais cedo houver a intervenção, mais significativos serão os resultados.

Diagnostico da apraxia da fala

Para obter um diagnostico é preciso uma avaliação completa considerando aspectos como: uso funcional da comunicação, vocabulário, aspectos discursivos, fonologia, aspectos morfossintáticos, anamnese com a família.

Além disso, é preciso considerar a avaliação: dos aspectos fonético-fonológicos, da maturidade simbólica, da motricidade oro-facial, das praxias orais e verbais, da mastigação, consistência e hábitos alimentares.

Aspectos como: integração sensorial, comportamento e emocional, coordenação motora, também devem ser observados.

Tratamento da apraxia da fala

Para tratar esse problema é necessário sessões com fonoaudiólogos, fazendo seleção de fonemas e palavras-alvo, praticando repetidamente, usando pistas multissensoriais.

Os métodos mais recomendados são o PROMPT e o DTTC. Para que o tratamento tenha resultado é preciso usar os feedbacks.

O profissional deve ser criativo e flexível para conseguir prender a atenção das crianças o maior tempo possível. Ter um planejamento das metas é de fundamental importância.

O tratamento deve ser individual, pois precisa de um planejamento para cada tipo de caso e a criança necessita de privacidade para não se sentir envergonhada.

A criança deve ser tratada quando estiver pronta para isso, caso o contrário só causará frustração. A frequência do tratamento deve ser de 3 a 4 sessões por semana.

O tratamento é a longo prazo e será definido de acordo com cada caso. A participação dos pais é fundamental tanto na consulta como em casa

Por isso, ao suspeitar de uma possível Apraxia da fala, procure um profissional para te auxiliar. Com um tratamento é possível fazer com que a criança consiga desenvolver a fala.

Acompanhe-nos no facebook

Leia Também…

Desenvolvimento Infantil mês a mês

Leia também

como tomr a pilula do dia seguinte

Pílula do dia seguinte funciona?

Pílula do dia seguinte: como ela funciona, qual a forma correta de tomar e seus …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *