Home / Bebê mês a mês / Bebê de 1 ano e 5 meses

Bebê de 1 ano e 5 meses

O Bebê de 1 ano e 5 meses, tudo sobre seu desenvolvimento e comportamento !

Agora já é muito mais fácil compreender o bebê de 1 ano e 5 meses de idade! Isso porque nessa fase o seu você já consegue ouvir da parte dele algumas palavras – ou até mesmo muitas!

Nesse momento ele se revela muito mais independente, sendo que até mesmo sua roupinha ele já consegue tirar sozinho – o mais importante é que você considere lhe dar a oportunidade de ao menos tentar essa façanha! Tenha certeza que ele vai ficar muito feliz e satisfeito se conseguir!

Logicamente que se vestir sem que você lhe dê um suporte é algo que ainda vai demorar bastante tempo, mas por meio de um empurrãozinho e muito incentivo ele vai querer tentar, tentar e tentar muitas vezes!

Você também pode estimular a criança a pentear seu cabelo sozinha, ensinar a lavar as mãozinhas e até mesmo comer sem que precise efetivamente da sua ajuda!

Já a escovação dos dentinhos precisa de uma boa avaliação depois que ele fizer – até porque ele vai fazer do jeitinho dele e isso não quer dizer que seja realmente eficiente.

Nesse período as famosas sonequinhas durante a tarde passam a ser também reduzidas, porém para que a transição ocorre de forma completa, é possível que o sono do bebê fique um pouco desorganizado, o que pode acabar um desconforto não somente para ele, mas também para toda a família!

Isso porque ele poderá ficar no começo irritado, manhoso e até fazer um pouco de birra, mas com o tempo isso provavelmente será sanado por completo!

Bebê de 1 ano e 5 meses de idade – como fica a vida da mamãe nessa fase do bebê?

Bebê de 1 ano e 5 meses

A falta de apetite certamente é um dos motivos mais recorrentes no que diz respeito a dar trabalho e preocupação para a mamãe!

Justamente por isso não há motivos para ficar frustrada ou achando que você é simplesmente a pior mãe do mundo! Se serve de consolo não é só você que irá passar por essa fase mais complicada do bebê!

Isso é absolutamente compreensível, afinal você sempre procura caprichar ao máximo no preparo do cardápio do seu filho e quer que ele coma bem sempre – mas, não se surpreenda se mesmo assim ele não quiser provar nem uma colher do prato delicioso que você preparou!

O ideal é focar em sempre procurar ofertar um pouco de cada coisa em diferentes refeições ao longo do dia e não tentar forçar que ele coma  o que você considera que fará bem para a sua saúde!

O mais indicado é ir fazendo testes e tentativas e tentar incentivá-lo a provar nem que seja um pouco do que você está querendo dar para ele comer. Procure dar exemplos, mostrar que você também acha gostoso – isso poderá ajudar, pois ele ainda se espelha muito nos pais!

Pode até ser que seu pequeno prefira se alimentar de um cardápio composto por verduras e legumes frios do que uma salada. Se ele recusar o purê de cenouras que sempre adorou, procure dar outra alternativa, dando palitinhos de cenoura no lugar.

Vá testando e abrindo o leque de possibilidades, pois isso também irá estimular a curiosidade dele – pepino, tomate como aperitivo, entre outros podem ser uma ótima maneira de manter o cardápio saudável, atraente e diferenciado para ele.

A aceitação alimentar pode variar muito e não se trata de uma regra que o bebê vá começar a ter uma maior recusa quanto aos alimentos – ele pode não dar até mesmo nenhum trabalho nesse sentido! Isso é muito particular e varia de criança para criança!

Para manter ele sempre bem alimentado e interessado em participar das refeições tente manter o cardápio dele semelhante ao restante dos membros da família, e tente sempre realizar as refeições juntos! – ele vai amar ter companhia para comer!

Em geral, os bebês de 1 ano e 5 meses de idade estão caminhando na sua missão de explorar ainda mais esse mundo cheio de novidades para eles e já arriscam conversar com todos ao seu redor, logicamente à sua maneira! Pode ser uma delicia agora leva-los para passear e estimular que eles vejam tudo ao seu redor e tentem aprender ao máximo no dia a dia!

Mais sobre o Bebê de 1 ano e 5 meses

bebê de 1 ano e 5 meses é uma perfeitas matraquinhas! Isso mesmo! Agora você se pegará constantemente olhando seu bebê a aprender mais e mais palavras! E certamente essa poderá ser uma das experiências mais inesquecíveis na vida dos pais!

É comum que o pequeno comece a falar, falar e ainda falar e de repente no meio de tanto falatório acabe saindo uma palavra que você simplesmente não consegue entender de forma alguma.

Há ainda crianças nessa fase que acabam aprendendo a mencionar apenas uma palavra por vez, o que permite que o crescimento do seu vocabulário aconteça mais devagar.

Pode até ser que o seu filho comece a usar uma palavra que aprende durante o dia e demais dias sem parar e do nada acaba esquecendo!

Tudo isso é absolutamente normal e faz parte do desenvolvimento. Cabe aos pais ajudar essa empreitada do seu aprendizado tentando fazer uma descrição de tudo o que puder no dia a dia.

E isso não deve ser feito somente com relação à objetos ou outras coisas, mas também as diferentes sensações – “Nossa, que frio! Brrrrrr”, “Que cobertor quentinho”, “Vamos vestir essa blusa de lã macia?” – e por aí vai!

Quando estiver passeando com a criança, seja com ele no chão ou de carrinho, vá apontando para as coisas que aparecem ao seu redor, e procure afirmar o nome de cada uma delas – quando um carro passar, aponte e fale “olha o carro! ”, ou o avião, ou o passarinho, e muitas outras coisas. Isso encanta os pequenos!

Evite algo que sempre acabamos fazendo sem querer – apelidos!  Fale o nome verdadeiro das coisas – é questão de tempo para ele começar a assimilar certinho o que é o que!

Bebê de 1 ano e 5 meses – Conversar e ouvir!

Bebê de 1 ano e 5 meses

Se por acaso o seu filho ainda não é de falar muito, procure tentar um diálogo com ele recorrendo ao uso de frases mais curtas. Isso é uma boa medida principalmente quando se percebe que a criança fica um pouco confusa quando lhe é feita alguma pergunta ou se pede para ela fazer alguma atividade.

No lugar de perguntar algo como “você está com fome? Quer uma bolacha?”, procure falar somente – “Quer uma bolacha?”. A afirmação também é um caminho interessante e evitar menções negativas também poderá atuar de forma assertiva no desenvolvimento da criança!

Mas, acima de tudo, procure ouvir o seu pequeno sempre! Quando ele estiver tentando contar algo, demonstre interesse, procure interagir e estimule ele a ir mais fundo no assunto que ele está querendo dividir com você!

Estimule a criatividade da criança colocando ela para desenhar!

Nessa fase as crianças tem paixão por desenhar e criar suas próprias obras de arte – antes tudo era um grande rabisco, mas agora pode ser que ele consiga ter um controle maior com o giz de cera na mão – já poderá explorar melhor a área disponível no papel e poderá tentar reproduzir alguns círculos até.

Para ajudar, opte por uma folha de papel com gramatura mais grossa do que a sulfite e a fixe junto a mesa usando uma fita crepe ou fita adesiva, assim ele conseguirá desenhar melhor, pois a folha não ficará escapando de perto dele.

O giz de cera é sempre mais adequado do que os lápis de colorir – isso porque ele é mais macio e não representa grandes riscos de acabar se machucando, principalmente se fizer algum movimento mais brusco ou até mesmo acabar batendo ele no olho. Nesse caso, prefira os modelos de giz mais grossos, pois os finos irão quebrar em vários pedados rapidamente.

As texturas começam a chamar maior atenção!

È provável que seu filho não goste da sensação de pisar na areia ou até mesmo na grama – isso pode ocorrer porque agora ele tem uma melhor percepção acerca das sensações e sente um pouco de desconforto quando elas se mostram diferentes do que ele está habituado.

O mesmo pode acabar acontecendo com os alimentos – e não é exatamente o sabor que o faz recusar, e sim a textura que eles podem ter na sua boca. – As principais recusas são os alimentos como pudim, purê, gelatina, entre outros.

Para algumas o fato de pentear o cabelo é algo desgastante, já para outros a roupa pode ser o motivo de incomodo – as possibilidades podem ser realmente bem variadas e isso pode variar de criança para criança!

Nesse caso, ceder as vezes é o melhor remédio. Você pode escolher roupas que apertem menos, usar um creme para pentear ou condicionador que ajude e facilite na hora de pentear, entre outros.

É importante  se dedicar nesse meio tempo a tentar sanar esses incômodos, pois o bebê de 1 ano e 5 meses precisa se acostumar com essas sensações agora para não ter que conviver com elas no futuro!

Acompanhe-nos no facebook

leia também…

Criança de 6 anos

Criança de 5 anos

Criança de 4 anos e 6 meses

Criança de 4 anos

Criança de 3 anos e 6 meses

Criança de 3 anos

Criança de 2 anos e 9 meses

Criança de 2 anos e 6 meses

Criança de 2 anos e 3 meses

Bebê de 2 anos

Bebê de 1 ano e 11 meses

Bebê de 1 ano e 10 meses

Bebê de 1 ano e 9 meses

Bebê de 1 ano e 8 meses

Bebê de 1 ano e 7 meses

Bebê de 1 ano e 6 meses

Bebê de 1 ano e 5 meses

Bebê de 1 ano e 4 meses

Bebê de 1 ano e 3 meses

Bebê de 1 ano e 2 meses

Bebê de 1 ano e 1 mês

Bebê 1 ano

Bebê 11 meses

Bebê 10 meses

Bebê 9 meses

Bebê 8 meses

Bebê 7 meses

Bebê 6 meses

Bebê 5 meses

Bebê 4 meses

Bebê 3 meses

Bebê 2 meses

Bebê 1 mês

Leia também

criança 4 anos desenvolvimento

Criança de 4 anos

Criança de 4 anos, tudo sobre seu desenvolvimento e comportamento ! Você chegou em casa …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *