Home / cuidados especiais / Colikids funciona ?
colikids é o melhor remedio para colica infantil

Colikids funciona ?

ColiKids: um remédio para ajudar com o alívio das cólicas

Uma preocupação que gera em torno de famílias com bebês recém nascidos são as cólicas diárias que atormentam o bebê. Por isso, muitas mães procuram medicamentos para ajudar no tratamento de cólicas, como o ColiKids.

As cólicas são geradas em recém nascidos por conta do crescimento do bebê, do desenvolvimento de seu corpo. Até a chegada do terceiro mês de vida do recém-nascido, o bebê passa a chorar muito por estar se acostumando com a digestão do leite materno, e é ai que entra o ColiKids.

O desenvolvimento da flora intestinal dos bebês causa muita dor e incomodo para eles, isso faz com que comecem os choros agudos, que demonstram a dor intensa pelo qual o bebê está passando.

Muitas vezes, as mães de primeira viagem começam a ficar muito preocupadas, gerando um certo desespero com a saúde de seus bebês, mas não há motivo para o tal.

No terceiro mês de vida o bebê passa a se acostumar com a digestão feita pelo seu organismo, como o surgimento de gases e quantidade de alimento.

A flora intestinal do bebê por estar sendo formada, acaba piorando as dores e o incômodo, mas isso é esperado a este ponto da vida do bebê.

Este mal estar vai durar cerca de três meses apenas, que é mais ou menos o tempo que o organismo leva para maturar o sistema digestivo.

Se contarmos com o tempo de gestação, até o terceiro mês de vida o bebê tem apenas um ano de desenvolvimento, e isso é o suficiente para o sistema digestivo se formar, alinhar-se com o cérebro e passar a funcionar bem.

A partir do quarto mês, o bebê deve parar de sofrer de cólicas abdominais, pelo entendimento entre intestino e cérebro, e pela formação já estar em melhor fase de desenvolvimento.

Há alguns casos de bebês que sofrem de refluxo, seja por alergias ou doenças inflamatórias, por isso deve-se sempre leva-las ao médico pediatra, para observar o que pode estar causando esses refluxos.

O que pode causar desconforto no bebê como cólicas e refluxos é a alergia a proteína do leite de vaca, conhecida como lactose. Mesmo que seu bebê não tome esse tipo de leite, caso a mãe exagere na ingestão desse produto pode ser passado para o bebê.

Para o tratamento dessas condições, os médicos acabam revendo a dieta da mãe, se há exageros em consumos de alguns alimentos, e também a do bebê se a dieta não for adequada.

Para que serve o ColiKids?

Como nos casos descritos acima, a cólica é um desconforto muito grande para o bebê, por isso são desenvolvidos medicamentos próprios para aliviar esse sintoma, diminuindo o incômodo e melhorando o sistema digestivo do bebê.

O ColiKids, ao contrário de muitos remédios anti-gases, funciona de uma forma diferente, pois tem probióticos em sua composição.

Os probióticos são micro-organismos vivos que são eficazes para melhorar o equilíbrio do intestino e sistema digestivo que são ótimos para a saúde dos bebês e pessoas.

O ColiKids possui um lactobacilo presente no leite materno, que foi extraído em laboratórios específicos e isolados para sua possível comercialização.

Esse lactobacilo age da seguinte forma: entra no corpo do bebê, passa por todo o sistema digestivo e gruda no intestino. Essa é uma bactéria benigna, que vai proteger o bebê da multiplicação de bactérias malignas que causam doenças e inflamações em seu corpo.

Basicamente, o ColiKids auxilia no fortalecimento do organismo do bebê, ajudando no equilíbrio da flora intestinal. Mas não gera alívio imediato, para começar a fazer efeito, precisa estar de 3 a 10 dias sendo ingerido pelo bebê.

Mas como saber se é de fato cólica?

Existem alguns sinais que podem auxiliar na identificação do problema, se é cólica ou algo diferente disso. Para saber se é de fato cólica o que o bebê está sentindo, preste atenção a estes sinais:

  • Choro ininterrupto do bebê
  • Verifique se a fralda está suja, se não está com fome, frio ou calor e mesmo assim o bebê chorar com frequência
  • Se a barriga do bebê está endurecida, mais rígida
  • Veja se o bebê está com hábito de flexionar as perninhas em direção ao abdômen
  • Se o rosto do bebê está vermelho
  • Se ele está soltando gases
  • As mãos do bebê ficam cerradas
  • Expressão facial de dor e desconforto, como em sofrimento

Preciso apelar para medicamentos como ColiKids?

Como ColiKids não faz nenhum mal ao bebê, você pode sim recorrer a ele. Mas caso você prefira testar outras atitudes antes do medicamento, você pode:

  • Se manter tranquilo, pois o bebê precisará da sua tranquilidade para conseguir se acalmar
  • Dê bastante carinho ao bebê enquanto ele estiver chorando
  • Coloque o bebê em seu colo perto de seu abdômen, para que haja calor o suficiente para esquentar o bebê
  • Para aquecer o bebê, você pode também fazer compressa de água quente mas sem esquentar muito: lembre-se que a pele do bebê é muito delicada
  • Coloque uma luz ambiente para você e o bebê ficarem, bem leve e se possível uma música relaxante, você pode encontrar músicas para acalmar bebês na internet
  • Não amamente o bebê para acalmá-lo, evitar a sucção em períodos de dor abdominal é necessária, pois esse movimento estimula as contrações intestinais
  • Massageie a barriguinha do bebê em sentido horário e ao redor do umbigo, pois isso ajuda a soltar os gases.
  • Você pode tentar exercícios com as pernas, por ajudar com os gases também. Deite o bebê de costas na cama e flexione suas perninhas na direção do abdômen.

Caso nenhuma dessas técnicas ajudarem, ai talvez seja hora de você cogitar, de fato, aplicar remédios que possam ajudar.

Mas é importante sempre conversar com o pediatra do bebê sobre isso, pois sem prescrição médica é sempre arriscado dar medicamentos.

Leve seu bebê ao pediatra e espere que ele receite ColiKids e indique a dosagem necessária.

Qual a dosagem receitada para o ColiKids?

A dosagem que é passada, geralmente, pelos médicos pediatras é de 5 gotas por dia. Essa quantia será o suficiente para ajudá-lo com os incômodos e dores.

Você pode dar ColiKids para o seu bebê misturando o liquido em leite ou alguma bebida em temperatura ambiente, nem quente, nem frio. Se misturado a bebidas quentes, o ColiKids pode ser danificado, por conter as bactérias que ajudam a tratar.

O armazenamento de ColiKids deve ser feito na geladeira, pois bactérias são mortas pelo calor, e o ColiKids é feito de bactérias boas, que são os lactobacilos.

Casos de superdosagem

Em caso de superdosagem, não provoque vômito no bebê nem ofereça bebidas liquidas como leite ou água. Leve-o para um pronto socorro juntamente com a embalagem do produto, lá eles saberão os procedimentos a serem tomados.

Lembre-se que o ColiKids não é recomendado para bebês com alergia ao lactobacilo reuteri.

E qualquer medicamento deve ser usado apenas em último caso nos bebês, por estarem ainda em formação e serem muito delicados. O organismo humano em desenvolvimento deve ser levado a sério e com muita cautela.

O que mães que utilizaram ColiKids acharam do produto?

Primeiro, vamos retomar rapidamente do que se trata o ColiKids: esse é um medicamento recomendado para cólicas abdominais de bebês, que sofrem muito com dores no período de desenvolvimento do sistema digestivo.

Ele é produzido através de bactérias boas para o corpo humano, ajudando a digestão do bebê e o livrando de dores e incômodos.

O ColiKids age de uma forma que ajuda o intestino a maturar e digerir melhor o leite, mas não diretamente.

Deve ser utilizado com a recomendação de um médico pediatra e nunca colocado em bebidas quentes, os motivos foram discutidos acima.

Mas vamos as opiniões das mamães que compartilharam suas experiências com o ColiKids.

É importante manter em mente que cada organismo é de um jeito, até mesmo em bebês, que parecem ser todos a mesma coisa para algumas pessoas.

Mesmo em desenvolvimento o organismo tem seu ritmo, alguns bebês são mais rápidos para desenvolver e outros mais lentos, mas isso não quer dizer que um bebê é melhor que o outro.

Foi relatado por mães que o ColiKids em muitos casos ajudou seus bebês, algumas comentaram que demorou algumas semanas, e outra que a melhora ocorreu em dias.

Tiveram casos de mães que não obtiveram nenhuma ajuda com o medicamento, mas que partiram para outras estratégias. É como eu disse, depende de caso a caso.

O uso de ColiKids

Esse medicamento não é um analgésico, ou seja, não tem o propósito de fazer efeito horas depois de ser ingerido. Ele deve ser aplicado todos os dias, mesmo que o bebe não esteja tendo uma crise de cólica.

Diferentemente de remédios para dor de cabeça, que você toma quando necessário pois está com dores no momento.

Um medicamento de médio a longo prazo como ColiKids, é feito para ir aos poucos resolvendo os problemas de gases da criança. Dia após dia o medicamento ajuda na digestão levando a uma melhora no futuro.

Tiveram relatos de mães que contaram que o remédio levou bastante tempo para fazer efeito, e o resultado pode ser obtido até 30 dias depois, e muitas mães acabam desistindo antes de concluir esse período.

A bactéria encontrada no ColiKids precisa povoar o intestino do bebê para que surja efeito em seu corpo, é como qualquer remédio que necessita de certa continuidade.

Existem muitas causas de cólica também além de gases, por isso mesmo tomando ColiKids o nenê pode ter dores. Observe se ele está mamando corretamente, pois as vezes o ar pode entrar junto com o leite e causar dores.

Lembre-se das dicas para aliviar cólicas sem precisar de medicamento, até mesmo quando estiver medicando o bebê. Com a demora para surtir efeito, um banho de agua quente ou bolsas de agua quente podem auxiliar no processo.

Existem relatos de mães que o pediatra recomendou ColiKids logo cedo, nos primeiros dias de vida do bebê pois sabiam que demora para fazer efeito, assim quando o bebê começasse a sentir dores, ele já estaria medicado.

ColiKids pode ser usado também para auxilio em crianças maiores para diarreia, devido seus probióticos.

Outra alerta que quero deixar é que muitas vezes a cólica é causada pela alergia a proteína do leite, e essa proteína é transmitida pelo leite materno. Quando a mãe consome muito dessa proteína acaba sendo transferida pelo leite materno.

Bebês que tomam leite materno têm menos notoriedade do efeito do remédio, por receberem os lactobacilos através do leite. Já os bebês que tomam leites formulados não possuem essa fonte através da mãe, então conseguimos perceber melhor a diferença.

Bebês que nascem de parto cesariana não tem contato maior com essa bactéria, então é muito importante o uso de probióticos neles.

Efeitos colaterais e possíveis reações de Colikids

O Colikids quando usado em sua medida correta, a dose indicada pelo médico e pela bula, não traz nenhum risco ao bebê, a não ser crianças que tenham alergia ao seus componentes.

Diferente de alguns medicamentos para cólicas, o Colikids não possui componentes sintéticos ou até mesmo tóxicos, por isso não traz nenhum efeito colateral de maior gravidade. Um efeito colateral que pode surgir do uso de Colikids é sonolência.

Qual o horário ideal para dar Colikids para o bebê?

Colikids é um medicamento que atua no intestino do bebê, o que significa que traz reações como fazer cocô dentro de algumas horas, afinal, ajudou na digestão. Por isso o ideal é que seja dado o medicamento durante o dia, assim você não precisará trocar fraldas durante a madrugada.

Porque os bebês ficam com cólica?

São inúmeros fatores que podem causar a cólica nos bebês. Dentre eles: Imaturidade do sistema gastrointestinal do bebê e a passagem dos gases pelo intestino que causam distensão abdominal e dor.

Algumas crianças são mais suscetíveis a terem cólicas do que outras, mas não se sabe ao certo o motivo.

Cólicas são apresentadas tanto em bebês que são amamentados com leite materno, quanto por fórmulas de leite, tanto em meninas quanto em meninos, sejam eles primeiros filhos ou seguintes.

Na medicina temos os critérios de Wessel para falar que o bebê tem cólica. Estes foram propostos em 1954 e são usados até hoje. São eles:

  • Irritabilidade, irritação ou choro
  • Geralmente acontece ao anoitecer
  • Durante pelo menos 3 horas por dia
  • Mais de 3 dias na semana
  • Ocorre por pelo menos 3 semanas
  • E costuma desaparecer aos 3 meses de idade

As causas por mais que sejam complicadas de decifrar, são comumente causadas pela imaturidade do intestino e sistema digestivo do bebê.

A exposição do bebê à fumaça do cigarro pode causar cólicas devido a sua toxicidade.

Os casos de alergia precisam de mais atenção pois é necessário um cuidado especial, com consultas ao médico pediatra.

Existem causas da cólica que são mais sérias como hérnia e infecção por isso existe a necessidade extrema de sempre consultar o médico.

Sintomas como febre ou vômitos não estão ligadas a cólicas, então caso elas apareçam leve seu bebê ao médico com urgência.

No choro causado pelas cólicas, o bebê pode acabar engolindo mais ar e acabar gerando ainda mais dores abdominais e gases, e isso dificulta ainda mais o tratamento.

Por mais que seja difícil o convívio com um bebê chorando o tempo todo, a mãe tem que tentar ao máximo não desesperar, afinal, a mãe também está com muita alteração hormonal, o que a faz chorar com facilidade também. Em situações como esta fica difícil acalmar o bebê.

A causa do bebê chorar com mais frequência ao anoitecer é por que logo que nasce ele se sente superestimulado pelo ambiente, quando recebe a informação do anoitecer, ele acaba chorando.

Ajudando o bebê a acalmar-se

Quando um bebê começa a chorar, muitos pais e mães se sentem perdidos pensando no que fazer para acalmá-lo. As dicas abaixo poderão ajudar a diminuir a quantidade de choro ou até mesmo evitar que ele comece:

  • Pegue o seu bebê no colo. Nas primeiras semanas de vida é muito importante o contato do bebê com os pais, principalmente por diminuírem a frequência de choros futuros.
  • Não alimente seu bebê apenas em horários que você estabelece. Sempre que ele estiver com fome o alimente.
  • É importante que o bebê arrote sempre depois de mamar. Para fazê-lo arrotar, o segure sobre seu ombro e dê tapinhas bem delicados em suas costas.
  • Na hora de amamentar, lembre-se de ficar com a coluna bem ereta para evitar que o bebe engula muito ar.
  • Uma maneira de evitar o choro, é dar uma chupeta para o bebê no momento que ele começar a fazer manha.
  • Caso o bebê sempre mame em mamadeiras, experimente trocar o bico, pois pode ser que ele esteja engolindo muito ar.

Nas situações que ele já estiver chorando, existem algumas dicas dadas por médicos e especialistas que podem te ajudar:

  • Balançar o bebê de forma suave
  • Dar uma chupeta para o bebê, afinal o ato de sucção pode acalmá-lo
  • O coloque em uma cadeirinha de balanço, esse movimento é capaz de acalmar muito os bebês
  • Colocar o bebê no colo e esfregar as costinhas dele pode ajudar muito, afinal tem o contato e a massagem para ajudar
  • Uma música bem baixinha para acalmar o bebe ajuda muito, você pode procurar por músicas específicas na internet
  • Dê um banho morno no bebê, a água pode ser capaz de acalmá-lo
  • Procure oferecer para o bebê momentos de relaxamento, onde haja pouca luz e pouco barulho, para que ele não seja estimulado.

É importante comentar que bebês choram independentemente do que você faça, as vezes. Procure sempre por métodos para acalmá-lo, se um não funcionar, já siga para o outro, alternando em semanas.

Lembre-se que independente da alteração emocional que você esteja passando, jamais chacoalhe seu bebê, isso pode gerar hemorragias que levam a danos permanentes e até uma possível morte.

Caso você esteja muito desequilibrado, precisando de um tempo para respirar e acalmar-se, peça a outro adulto de sua confiança para cuidar de seu bebê.

Em casos de estar sozinho, deixe o bebê no berço e saia do cômodo, e respire, tome uma água, se acalme antes de retornar para ver como o bebê está.

Dicas para que você trate de si mesmo enquanto seu bebê tem cólicas

Além do bebê estar sofrendo, os pais acabam sofrendo também. Ver seu bebê com cólica e não saber o que fazer para acalmá-lo, depois de ter tentado inúmeras técnicas e falhado é muito difícil.

Cólicas em bebês podem gerar ansiedade nos pais, principalmente nas mães. Por isso, sempre que possível tente seguir essas regras:

  • Busque auxílio de outras mães, existem grupos de apoio online que possuem dicas e compartilhamento de experiências, essa comunicação com outras pessoas que vivem a mesma situação que você pode ajudar
  • Fale com o seu médico sobre maneiras de acalmar-se e lidar com esse momento de frustração causado pelo choro do bebê
  • Peça ajuda a familiares e amigos que possam auxiliar a olhar o seu bebê. Cuidar de um bebê sozinho pode ser muita sobrecarga.
  • Não se sinta mal por tentar acalmar o bebê, é normal que você queira evitar o sofrimento dele, e isso é diferente de mimá-lo.
  • Procure sempre estar otimista. Essa fase de choros e cólicas irá passar, eventualmente, e não é porque seu bebê chora agora que ele será uma criança difícil.

Caso o choro persista

Em caso de persistência do choro mesmo depois de tentar várias técnicas, é indicação de que há algo muito errado. Por isso, volte ao médico pediatra para checar seu bebê.

Analise se ele não está com algum desses sintomas, também:

  • Choro muito estridente e bastante alto
  • Os lábios ou a pele do bebê ficam azuladas durante o choro
  • O bebê estar vomitando com muita frequência e perdendo peso
  • Diarreia ou sangue nas fezes
  • Se o bebê está se alimentando menos, o que indica perda de apetite e fazendo menos xixi.

Lembre-se que mesmo que você estiver achando que não está fazendo um bom trabalho, você está. Cuidar de seu bebê e procurar melhores maneiras para ele sentir-se melhor é um grande gesto de amor.

Aguentando o choro do seu bebê

Logo que o bebê chega em casa, a mãe ainda está muito abalada com todos os hormônios da gravidez e a emoção pós parto. Um bebê é uma mudança drástica na vida de um casal, ou de um pai ou mãe.

Os choros de um recém-nascido são muito frequentes, comuns devido a vida extra uterina. E esses choros podem causar choros na mãe, e abalar muito também o pai do bebê.

Pois isso é bastante recomendado seguir as dicas passadas nesse artigo de buscar ajuda, revezar o cuidado para que não fique perturbado por conta do barulho do choro. As vezes o alto nível de estresse pode levar a agressividade.

A cólica passa com o tempo, e com isso você terá dias e noites mais tranquilas.

O auxilio conquistado com medicamento

Todas essas opções de cuidados com o bebê são naturais e independentemente de medicamentos você vai acabar precisando fazer. Porém, o sofrimento do bebê pode, e talvez até deva, ser moderado com medicação.

Converse com o pediatra do seu bebê sobre medicá-lo para evitar muitos incômodos com as cólicas. Lembre-se do Colikids, que é um medicamento sem composição sintética ou tóxica, feito através de probióticos do leite materno.

O Colikids foi testado em laboratórios e foi comprovado que seus probióticos sobrevivem a acidez do estômago, garantindo sua eficácia no corpo do bebê.

Mesmo com todas as técnicas e práticas que você pode realizar, confira sempre a possibilidade de fazer uso do Colikids para que seu bebê consiga ter noites tranquilas, e que o intestino dele se desenvolva bem sem perturbar o bebê.

É uma fase difícil, que demanda muita atenção no bebê e de cuidados especiais, mas que ao final vai valer a pena. Seu bebê sendo cuidado com amor e tendo carinho irá crescer de forma doce e gentil.

Lembre-se de manter a tranquilidade, e não estimular ações agressivas no bebê, pois isso é importante desde recém-nascido.

Assim como mencionado anteriormente, as cólicas são gases causados por entrada de ar ao amamentar, seja pela postura do corpo ou em caso de mamadeiras, pelo bico dela. É sempre importante manter atenção nesses detalhes.

Até o quarto mês de vida o seu bebê ainda está amadurecendo seu intestino e todo seu trato gastrointestinal, por isso tenha muita paciência e o ajude como puder.

Mantenha as visitas ao pediatra e sempre troque ideias com mães que estão na mesma situação que você, isso irá ajudar a manter a sanidade e ver que o que acontece com você está acontecendo com muitas outras mulheres.

O desenvolvimento do bebê é muito individual também, então não compare o seu bebê com outros, lembre-se que cada organismo funciona de um jeito, até mesmo como adultos. Um exemplo pode ser aquela dieta que funciona para sua amiga mas que para você não funcionou.

Tudo depende do organismo, e por isso você deve entender bem o organismo do seu bebê.

Mas não deixe de experimentar Colikids, confirmando com o pediatra se ele será bom para seu bebê, afinal, cada investimento com ele compensará no futuro, ainda mais com um medicamento que não afetará a saúde dele.]

Acompanhe-nos no Pinterest e Instagram

Leia Também…

Intestino do Bebê, o que prende e o que solta

Acne Neonatal

 

Leia também

sindrome pé, mão e boca o que é

Síndrome pé, mão e boca o que é

Síndrome pé, mão e boca Saiba mais a respeito da síndrome pé, mão e boca e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *