Home / cuidados especiais / Dislexia em Crianças

Dislexia em Crianças

Como identificar a dislexia?

Você sabe como identificar a dislexia? – pois saiba que a dislexia  consiste em um tipo de transtorno referente ao desenvolvimento do aprendizado do tipo verbal. – ela tende a envolver gráficos, símbolos e até mesmo códigos provenientes à linguagem.

Em geral o problema nasce e também cresce junto com a criança, e isso quer dizer que ele tende a se apresentar desde a primeira idade, acarretando inúmeros problemas com relação ao processo de alfabetização, e que futuramente, poderá trazer consequências ao desenvolvimento efetivo da leitura e também da escrita.

A criança acometida pela dislexia poder apresentar uma substancial demora para elaborar a construção de frases, realizar erros de caráter frequente na sua ortográfica e até mesmo revelar outros sintomas, como a ausência de concentração.

Como identificar a dislexia – entenda melhor o que é!

Em geral, a dislexia pode ser definida como um tipo de problema relacionado ao transtorno de desenvolvimento, que pode resultar em falhas, alterações, disfunções em determinadas áreas cerebrais que sejam responsáveis pela capacidade de analisar, coordenação de processos provenientes da escrita, da leitura e até mesmo integração.

Em grande parte dos casos, o portador do problema pode apresentar um processo mais lento para sua capacidade de memorização e fluência – itens fundamentais para que se atinja o volume de conhecimento almejado durante o desenvolvimento da criança.

As crianças que apresentam os sintomas de dislexia tendem a demorar cerca de quatro vezes mais para conseguir compreender uma frase e geralmente acabam se confundindo em meio à percepção dos sons e até mesmo no formato das letras!

Como se dá a maior incidência do problema?

dislexia

A dislexia é mais comum em meninos, chegando até a terem 5 mais vezes chances de apresentar os problemas e pode ser considerado um problema predominante de herança genética, chegando entre 60% e 90% dos casos.

Os primeiros sinais geralmente se revelam ainda nos primeiros anos de vida da criança – os pais podem notar um pequeno atraso com relação à fala, trocas fonéticas, omissões de determinadas silabas ou até mesmo demora para começar a falar – e quando ocorre, a criança pode acabar falando mais enrolado e até mesmo de forma ininteligível.

Vale salientar que cerca de 80% dos disléxicos tendem a apresentar um substancial atraso na sua linguagem expressiva e por isso pode ser um fator determinante para que os pais avaliem o desenvolvimento dos filhos e percebam se algo está de fato fora do esperado.

Conforme a criança vai crescendo, os sintomas provenientes à dislexia podem ficar ainda mais evidentes – em geral, as crianças que possuem dislexia tendem a ser mais descoordenadas, imaturas, esquecidas, desastradas, entre outros aspectos.

Esquecer recados simples e cotidianos é algo bastante comum – o mesmo ocorre com outros elementos simples, como letras de músicas, palavras para formular frases, nomes de objetos e pessoas que pertençam ao seu convívio social, entre outros.

A confusão na hora de nomear determinas coisas, o esquecimento e a confusão se tornam fatores comuns e recorrentes.

O aprendizado de sequência motora também pode ser bem mais lento – em muitos casos as crianças disléxicas não possuem muita orientação espacial referente à trajetos e até mesmo de sequencia de tarefas.

Memorização de letras, números e sons é um grande desafio – por conta disso, elas acabam adquirindo uma certa resistência quando se trata do interesse por livros, músicas, filmes, histórias, frases, e outras representações ou formas gráficas.

Atividades recorrentes do plano escolar começam a ser um grande martírio – decorar a tabuada, por exemplo, é algo quase impossível para uma criança disléxica. O mesmo se dá ao fato de memorizar nome de ruas, identificar direita ou esquerda, entender a hora no relógio analógico, entre outros.

Todos esses aspectos poderão se manter bastante defasados ao longo da sua vida e acarretar uma série de conflitos na sua trajetória e desenvolvimento.

Como é feito o diagnostico?

dislexia

Na realidade o diagnóstico da dislexia não depende essencialmente de exames neurológicos, bem como contar com aparelhos específicos. – isso porque nada poderá constar em ambos!

Isso ocorre porque se trata de uma condição extremamente clínica, e por isso o caminho mais assertivo é passar por uma avaliação de neurodesenvolvimento e conhecimento – e é necessário também sanar se existe outras patologias envolvidas, bem como distúrbios.

Na realidade o diagnóstico depende de uma participação integrada entre profissionais da educação, saúde e até mesmo por meio da percepção dos próprios pais que deverão estar sempre atentos aos sinais – afinal, sem essa percepção não será tomada a decisão de recorrer à ajuda dos profissionais necessários para consolidar uma avaliação mais profunda!

Esses são os aspectos sobre como identificar a dislexia – fique atento aos sinais de desenvolvimento do seu filho sempre, para garantir que ele tenha todo o respaldo necessário!

Acompanhe-nos no facebook

Leia Também…

Cuidados especiais na infancia

Desenvolvimento infantil

Leia também

timidez na infância

Timidez na infância

Timidez na infância Saiba mais sobre a timidez na infância, aprendendo a lidar com essa …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *