Home / cuidados especiais / Guia de Vacinação Infantil

Guia de Vacinação Infantil

Confira nosso Guia de Vacinação Infantil

A vacinação é a maneira mais eficaz de prevenir doenças. Somente em 1973 o Brasil criou o Programa Nacional de Imunizações que facilitou o acesso da população ás vacinas através dos postos de saúde.

Abaixo vamos falar para que serve cada vacina e no final do artigo, nosso Guia de Vacinação Infantil que você poderá conferir com a carteirinha do seu filho(a).

Guia de Vacinação Infantil dos 0 aos 13 anos

  • BCG

Os bebês tomam a vacina BCG  nos primeiros dias de vida é muito comum tomarem ainda no hospital, essa vacina é essencial, ela protege contra a tuberculose, doença que infelizmente ainda tem muita incidência no Brasil. A BCG é uma Vacina de Dose única.

Essa é a famosa vacina que deixa a marquinha no braço do bebê, logo após 1 ou 2 semanas de aplicada, fica um nódulo avermelhado no local da aplicação e logo vira uma feridinha, depois uma casquinha até virar uma cicatriz.

A cicatriz é o sinal de que a vacina funcionou, ou seja, houve uma resposta imunológica do organismo. A cicatriz demora cerca de 6 meses para aparecer, caso não apareça procure seu pediatra e confira se será necessário outra dose. Para que o bebê possa tomar outra dose, será necessário a realização de um exame PPD ( Prova Tuberculínica Cutânea), teste para mostrar se a vacina imunizou ou não o bebê.

  • Hepatite B

Como a BCG a 1° Dose dessa Vacina é administrada ainda na maternidade, nas primeiras 12 horas, porém  a 2° dose só pode ser administrada se o bebê tiver mais de 2 quilos , é aplicada via muscular. Em 2012 essa vacina se tornou parte da vacina Pentavalente que o Ministério da Saúde irá administrar nas doses subsequentes ( 2, 3 e 4° dose). Pode ocorrer dor no local da aplicação e febre.

O que é hepatite B ? – O contágio da hepatite B em crianças ocorre através do parto, onde o bebê fica em contato com o sangue da mãe (caso esteja infectado)ou até mesmo em caso de transfusões.

Entre 85 e 90% dos recém-nascidos infectados por suas mães no parto tornam-se portadores crônicos, podendo transmitir a doença para seus parceiros durante a vida. 1 entre 4 crianças que contraem a Hepatite B de suas mães desenvolve câncer hepático ou cirrose.

Os sintomas mais comuns são iguais aos de uma gripe. Também pode ocorrer cansaço, dor abdominal, diarreia,febre discreta, dores musculares e nas articulações, náuseas, vômitos e perda de apetite, também pode ocorrer icterícia ( amarelado na pele ).

Não existe tratamento  para essa doença. Por isso, o melhor a fazer é preveni-la com a vacinação.

  • Tetravalente

Como o nome diz “tetra” é uma vacina que protege contra 4 doenças virais, são elas: Sarampo, Caxumba, Rubéola e a Catapora, doenças altamente contagiosas.

Essa vacina é fornecida gratuitamente nos postos de sáude da rede pública. A porcentagem de proteção contra essas 4 doenças varia entre 91 e 97% de proteção.

  •  Poliomelite

Conhecida como Pólipo ou Paralisia Infantil, trata-se de uma doença altamente contagiosa, transmitida no contato com pessoas de oral-fecal, secreções da boca ou fezes, pode também contaminar alimentos e água.
A infecção geralmente se inicia pela boca ou intestino. Cerca de 90% das infecções não causam sintomas, as crianças infectados podem exibir diversos sintomas se o vírus atingir a corrente sanguínea. Cerca de 1% dos casos, o vírus alcança o sistema nervoso central, infectando e destruindo neurônios motores, levando à fraqueza muscular e à paralisia flácida aguda.

De 1 a cada 5 casos entre 1000 progridem para a doença paralítica, onde os músculos enfraquecem, ficam moles e de difícil controle, até chegar ao estágio de completamente paralisados.

  • Rotavírus

Vírus da família Reoviridae que causa diarreia grave, acompanhada de febre e vômitos. Hoje, considerado um dos mais importantes agentes causadores de gastroenterites doença que pode levar a óbitos  crianças menores de 5 anos.

Quando a criança se infecta nos primeiros anos de vida, os casos mais graves já registrados acontencem principalmente em crianças menores de 2 anos.

A vacina  Rotavírus é  administrada via oral, ela protege contra as gastroenterites agudas causadas pelo rotavírus. Feita em 2 doses. Ela protege contra gastroenterites graves por esse tipo de vírus, mas não protege contra diarreia causada por outros agentes.

  • Pneumocócica 10

Essa vacina protege as crianças de bactérias tipo “Streptococcus”, causadoras de doenças graves como meningite, pneumonia, otite média aguda, sinusite e bacteremia. Administrada em 3 doses.

  • Meningocócica C

Essa vacina protege as crianças da bactéria meningocóco C, que causa mais meningite em crianças de até 4 anos. Injetável e administrada em 3 doses no 1° ano de vida .

Pode ocorrer dor local e febre reações comuns da vacina em crianças. 60% das meningites no Brasil, são causadas pela bactéria Meningococo C, que envolve inflamação na membrana , medula espinhal e encéfalo. Transmitida através de secreções bucal como tosse, fala, espirro ou até mesmo um beijo.

Pediatras não aconselham mães ou familiares a beijarem seus filhos na boca, pois lá reside milhares de bactérias que pode ser transmitidas para o recém nascido.

Os sintomas comuns da meningite são: febre alta, cefaleia e rigidez de nuca. Outros sintomas são vômitos, recusa alimentar, sonolência, irritabilidade e convulsões, principalmente em recém-nascidos.

15% dos infectados entram em óbito, é um índice muito alto além de que pode também deixar sequelas irreparáveis como perda auditiva, retardo mental, paraplegia e tetraplegia

  • Triplice Viral

Como o nome diz a Triplice Viral protege contra 3 doenças, são elas: Caxumba, Sarampo e Rubéola. Injetável e administrada em postos de saúde.

  •  Varicela

A varicela ou catapora é uma das doenças comuns da infância, é uma doença extremamente contagiosa, existem quadros leves da doença, mas também existem casos mais graves, quando o bebê ainda é recém nascido ou em adultos em tratamentos quimioterápicos.

  • Febre Amarela

Doença causada por um arbovírus da família Flaviviridae, do gênero Flavivírus. É recomendada para vacinação em áreas endêmicas ou epizoóticas ou para os viajantes que a elas se destinam.

Existem 2 tipos de Febre amarela:

Febre amarela silvestre – Infecção que ocorre em regiões de floresta e serrado.  Transmitida pelo mosquito do gênero Haemagogus.

2. Febre amarela urbana – Infecção que ocorre na grandes cidades e áreas urbanas. Transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, o mesmo que transmite dengue .

guia de vacinação infantil

Leia Também…

Desenvolvimento infantil

Cuidados especiais na infância

 

Veja Também

estomatite em crianças

Estomatite o que é

Estomatite o que é? A estomatite  é uma doença bastante incômoda que causa imensa dor aos …

Deixe uma resposta