Home / Educação Infantil / Metodologias de ensino – Conheça antes de matricular seu filho

Metodologias de ensino – Conheça antes de matricular seu filho

Conheça as metodologias de ensino que existem

Você já decidiu que é hora do seu filho começar a frequentar a escola ou então gostaria de matricular a criança em uma nova instituição, mas não sabe como escolher a escola certa e isso está causando estresse e angústia.

Antigamente os pais nem pensavam muito sobre essa questão, mas hoje há diversas escolas que oferecem metodologias de ensino variadas, que vão além da sala de aula tradicional que conhecemos.

É verdade que muitas dessas instituições são particulares e demandam um certo investimento financeiro dos pais, mas elas oferecem uma perspectiva diferenciada da educação e do processo de aprendizagem, que pode ser determinante para o desenvolvimento e bom desempenho do aluno.

Escolha determinante da metodologia de ensino

A educação é uma das principais bases na vida de uma criança e ajuda a construir o seu futuro. É na infância que recebemos a base para adquirir conhecimento e desenvolver aspectos sociais, emocionais, intelectuais, motores e afetivos.

Escolher a linha de ensino mais adequada para os seus filhos pode ser desafiador, mas é muito importante e merece cuidado e atenção especial. Mesmo que seu filho já seja um pouco mais velho, ainda há tempo para buscar outra opção se você sente que ele não está se adaptando à escola atual e que está com dificuldades de aprendizado.

Na aprendizagem não há apenas um caminho certo, o caminho correto é aquele que funciona melhor com cada criança e adolescente. Dessa forma, não há uma receita simples para escolher a metodologia de ensino e cada um dos seus filhos pode se adaptar melhor em uma escola diferente.

É importante avaliar a personalidade e as necessidades da criança, assim como os valores e ideias que os pais buscam passar para ela. Isso possibilita buscar alternativas que se encaixem nas principais características que a família preza.

Lembre-se de que é muito importante levar em conta o perfil da criança para que ela pode receber os estímulos certos para atingir todo o seu potencial e desabrochar e tenha em mente que escola não substitui família e que o papel dos pais ainda é essencial.

Entendendo as diferentes metodologias de ensino

Conheça a seguir algumas das principais linhas de ensino para conseguir fazer a escolha certa para o seu filho:

metodologias de ensino

Metodologias de Ensino – Tradicional

É a mais comum no Brasil, sendo muito associada à possibilidade de sucesso na futura vida profissional. Criada no século XVIII, na Europa, segue um modelo padronizado. O ensino é centrado no professor, que atua como um transmissor de conhecimento e cultura.

Essa linha de aprendizado se caracteriza por ser conteudista e é muito voltada para a competitividade, principalmente em provas como o vestibular e o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). As escolas desse modelo usam cartilhas e apostilas que indicam o que o aluno deve aprender em cada ano. Também é comum ter regras mais rígidas, como utilização de uniformes, proibições e outros.

No estilo tradicional, o aluno precisa cumprir metas em prazos específicos, sendo avaliado periodicamente através de provas, notas e trabalhos. Há também a possibilidade de repetir o ano quando o estudante não atinge a nota mínima que indica sua aptidão no conteúdo proposto ao longo do ano.

Metodologias de Ensino – Construtivista

No Brasil, esse é o método alternativo mais comum e enxerga o aprendizado como uma construção, em que a criança vai utilizar os conhecimentos que já tem para aprender coisas novas. Tem como base as ideias de Jean Piaget, um psicólogo suíço, e acredita que o aluno aprende através da assimilação e utilizando as referências que já tem.

O currículo dessa linha de ensino não é rígido e oferece atividades para ampliar o conhecimento infantil. Aqui o protagonista do aprendizado é o aluno, o professor atua como um facilitador. Escolas que seguem essa metodologia estimulam seus alunos a solucionarem os problemas antes do professor indicar que caminho seguir.

O objetivo do construtivismo é estimular aspectos como criatividade, senso crítico e autonomia, criando cidadãos que não se contentam em repetir o que já existe e buscam fazer coisas novas ou de novas formas. São aplicadas provas e a reprovação existe, mas também valoriza o trabalho em grupo e acredita que cada aluno tem um tempo próprio de aprendizado.

Metodologias de Ensino – Montessoriana

Na linha criada por Maria Montessori, pedagoga e médica italiana, cabe a criança buscar sua própria construção e formação, os adultos apenas auxiliam esse processo. O professor atua como um guia e o ambiente deve ser rico em estímulos para despertar nos pequenos o interesse em realizar atividades e fazer suas próprias experiências.

Foi uma das primeiras metodologias que incluiu questões afetivas na educação. Nela, a manipulação de objetos possibilita o desenvolvimento infantil e a concentração, por isso as salas de aula devem ter tudo ao alcance dos alunos. Viver – e não ouvir – é o que possibilita que os alunos sejam autores do seu próprio aprendizado e explorem seus talentos e potencialidades.

A linha montessoriana respeita o ritmo de aprendizagem individual, sem colocar uma pressão excessiva nas crianças. As escolas podem ou não ter provas, quando não há provas a avaliação se dá através do que o professor registrou.

Metodologias de Ensino – Waldorf

Criada por Rudolf Steiner, filósofo austríaco, vê cada aluno como um indivíduo único, que deve ter um acompanhamento mais próximo. Busca equilibrar o desenvolvimento cognitivo com o desenvolvimento de outras habilidades (musicais, artísticas, de dramatização, de movimentação). A formação estética e ética é tão valorizada quanto a formação acadêmica.

Essa linha não divide os alunos em séries, e sim em faixas etárias, sendo que um professor acompanha a mesma turma dos 7 aos 14 anos. Trabalha o desenvolvimento infantil nos âmbitos social, físico e individual e acredita que não podemos alterar o ritmo biológico dos indivíduos, por isso não há repetência.

A avaliação é contínua e até pode ser feita através de provas e testes durante o Ensino Médio e no fim do Ensino Fundamental, mas também é composta por outros aspectos, como participação, envolvimento, grau de dificuldade do aluno no assunto, trabalhos executados, comportamento e empenho. Além das disciplinas obrigatórias, o currículo conta com trabalhos manuais, jardinagem, meteorologia e outras.

Leia Também….

Berçários em São Paulo

A importância da Educação Infantil

Qual a melhor idade para meu filho começar a estudar?

Leia também

A importância da Educação Infantil

A importância da Educação Infantil A Educação Infantil abrange o período de vida da criança …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *