Musicalização para bebês

Musicalização para bebês na Building escola

Você acabou de se tornar mãe e está em busca pelo melhor para o desenvolvimento do seu bebê? Então é interessante que assim como eu, que também sou mãe, conheça sobre as aulas de musicalização para bebês, onde se estimula as relações sonoras e corporais deles com o mundo.

Já não é novidade para ninguém que a música se encontra sempre presente nas nossas vidas, tanto para o relaxamento, para curtir com os amigos ou para a prática de atividades físicas. Mas, com um bebê em casa e buscando o melhor para o meu filho, encontrei na Building escola aula de musicalização para bebês.

A musicalização para bebês é um meio de ajudar na formação da educação dos bebês em diversas áreas, promovendo o desenvolvimento das habilidades únicas nas crianças, além de poder abrir portas para que as crianças se tornem mais sociáveis e possuam uma melhor autoestima futuramente.

Pensando em todos os benefícios que pude perceber com essa modalidade no ambiente escolar e com a elaboração de projetos educacionais que inclui na sua grade curricular com essa atividade, então tomei a decisão de colocar o meu filho desde pequeno nas aulas de música para proporcionar uma incrível experiência escolar, além de um crescimento intelectual.

O que eu vi na aula de música da Building Escola?

Ao assistir a aula de musicalização para bebês na  Building Escola, pude notar o cuidado com as crianças, sendo essa uma atitude importante e que abrange mais do que apenas um momento de zelo e atenção, mas a de um relacionamento afetivo com o outro.

Percebi ainda muita diversão, pois as crianças ao estarem umas com as outras, apresentavam atitudes de respeito, confiança e afeto, onde promoviam o desenvolvimento da capacidade de se relacionar.

Além disso, o aprendizado que notei, ocorria pela curiosidade natural de cada uma das crianças e das suas descobertas em relação a interação com o ambiente em que estavam, o qual já se encontrava estruturado desde os primeiros anos de vida da criança.

Como a música já se encontra presente sempre no nosso cotidiano, com as crianças ela também pode apresentar resultados e experiências incríveis em um ambiente escolar, ajudando principalmente no desenvolvimento psicoafetivo e motor.

Por intermédio da música, os laços da escola e da família, acabam sendo fortalecidos, o que proporciona lembranças bastante agradáveis até mesmo depois de passar muito tempo.

Na escola, as aulas de música procuram envolver:

  • O brincar;
  • O cantar;
  • O jogar através de atividades lúdicas e dinâmicas;
  • Um aquecimento e do relaxamento da expressão sonoro musical;
  • E a improvisação livre com diversos instrumentos de percussão.

Por isso, observei que garantir um aprendizado bem orientado, além de brincadeiras e situações que promovam o desenvolvimento da criança, de uma maneira que ela aprenda a se socializar em um ambiente de respeito e confiança, elas possam futuramente se encontrar preparadas para as novas etapas das suas vidas.

Porque acho importante meu filho desde bebê ter aula de música?

Achei importante meu filho desde bebê ter aula de música, pois é bastante comum notarmos as reações dos bebês quando eles escutam músicas, sejam elas tocadas por artistas, ou então cantaroladas por outras pessoas.

Normalmente, os bebês sempre tendem a ser mais atentos, procurando se interagir com as canções, em que muitos bebês até mesmo, inclusive o meu filho, sempre acaba mexendo o corpo com os ritmos das músicas.

Por isso, acho que a música tem um papel importante na educação dos bebês, indo muito além de dançar e cantar, pois a música pode ajudar no desenvolvimento psicomotor, sócio afetivo, cognitivo e linguístico, facilitando o processo de construção e ampliando o conhecimento.

Além disso, acho essencial que o meu filho tenha aula de música desde bebê, pois isso pode favorece-lo em diversos aspectos, como:

  • A sensibilidade;
  • A criatividade;
  • O seu senso rítmico;
  • O prazer de ouvir música;
  • A imaginação;
  • A memória,
  • A concentração
  • A atenção.

Percebo que durante uma aula de musicalização para bebês, as atividades ocorrem de uma forma direta pela interação com o fato de escutar músicas cantadas pelos professores, além deles usarem de instrumentos, de danças e brincadeiras.

Por isso, acho importante que, neste espaço, a música seja a linguagem do momento e que tudo ocorra ao redor do meu filho, em que exista ainda uma importância comigo, como mãe, pois permaneço sempre com ele nas aulas.

Acho que isso faz com que eu me torne uma referência em diversos momentos da rotina do meu filho, como na hora do banho, antes de dormir ou no momento de brincar, onde a música é, ainda, uma ótima oportunidade para estreitar os meus vínculos afetivos com o meu bebê.

Por isso, se o termo musicalização para bebês pode soar muito técnico para você que é mãe, saiba que em situações comuns do dia a dia, as músicas podem acabar ensinando muito para os nossos filhos.

Quando o nosso filho ouve um som, o bebê pratica a escuta e a descoberta, se mexendo, engatinhando e procurando interagir com aquele estímulo que é uma grande novidade para ele.

Com isso, percebi que existem diversas formas de colocar essa intenção em prática durante o cotidiano, como cantar, tirar som dos objetos comuns da casa, emitir sons com a minha boca e o meu corpo, entre outras brincadeiras estimulantes.

No entanto, o que achei mais interessante em proporcionar ao meu filho desde bebê, são as aulas de musicalização para bebês, as quais normalmente são sempre realizadas em forma de grupos, pois uma das finalidades é desenvolver a socialização.

Ao procurar saber mais sobre a musicalização para bebês, percebi que no início são sempre usadas músicas que vão falando o nome de cada uma das crianças, em que cada criança possui a sua vez, pois dessa forma, a criança é capaz de aprender a saber sobre o outro e também demonstrar alegria quando todas as outras crianças do grupo cantam o seu nome.

No início da primeira música da aula, já pude notar que todos os bebês se tornam mais calmos e receptivos as atividades, onde em seguida, já começa a ser trabalhado músicas que buscam explorar diversos estímulos deles, como por exemplo, as músicas que são mais gestuais.

Dessa forma, é possível que o bebê já comece a aprender sobre como funciona a relação do gesto e da fala, e com isso, amplie o seu vocabulário e a sua forma de expressar, pois nas músicas o professor normalmente utilizar muitos brinquedos que apresentam um efeito visual e que acaba atraindo a atenção do bebê.

Além disso, o professor durante as aulas de música, buscar proporcionar diferenciados objetos de sons e materiais que possuem texturas diferentes, em que assim os bebês possam explorar e perceber por meio dos seus sentidos, manuseando-os de uma maneira lúdica e com prazer.

Os bebês e as crianças ainda buscam explorar a oportunidade de acompanhar as músicas com o uso de instrumentos de música, como é o caso do uso dos chocalhos, tambores, clavas, sinos, entre outros.

Com isso, fui observando que meu filho poderia vivenciar a pulsação e o senso do ritmo, além da intensidade de tocar no instrumento, a percepção ao estímulo do som e o silêncio, a lateralidade, e o estímulo ainda do desenvolvimento psicomotor.

Após então tantos estímulos e muitas atividades de diversão, as crianças nas aulas passam por um momento em que irão relaxar, onde são sempre acompanhadas por uma música mais calma, além de receberem o nosso carinho e instrumentos para massagear o corpo.

Com isso, é fácil notar que as aulas de musicalização para bebês são sem sombra de dúvidas, um momento muito prazeroso para as crianças e até mesmo para nós que somos mães e que sempre acompanhamos as aulas.

Sendo assim, como mãe, acho importante que meu filho tenha aula de música desde bebê, pois percebi que quem vivência a música desde pequeno, tem a chance rápida da percepção da sensibilidade, além de possuir um foco maior na concentração, o ouvido acurado para a aprendizagem de outras áreas e aprimorar a escolha de músicas que sejam de qualidade.

Canções que escutei e me encantei

Ao buscar sobre as aulas de musicalização para bebês em uma Educação Infantil, pude observar que elas normalmente seguem uma rotina de canções que visam tanto o desenvolvimento dos aspectos cognitivos, sociais e musicais nos bebês, quanto no fornecimento de um repertório musical para nós, que somos mães, para que possamos cantar em casa.

Ao chegar, são todos recepcionados com uma caixa de brinquedos e aguardam o início das atividades brincando livremente, onde em seguida os educadores e músicos de folclórico infantil buscam trabalhar de forma ampla nas aulas, constituindo a maior parte do repertório utilizado.

Percebi ainda que seja executado ao vivo nas aulas, ou com o acompanhamento de algum instrumento musical, ou tocado no aparelho de som, a vivência do folclore musical tradicional, com cantigas de roda, de brincar, de ninar, parlendas e histórias, além de contribuírem com a perpetuação das tradições musicais, reforça os nossos vínculos de mães com os bebês e ainda com os educadores e cuidadores.

Benefícios da musicalização para bebês

Como mãe, ao procurar pela musicalização para bebês, notei que alguns estímulos que ocorrem na vida das crianças podem ser essenciais para o desenvolvimento e o amadurecimento de diversas habilidades, e a musicalização faz com que isso se torne possível, proporcionando diversos benefícios que poderão ter reflexos ao longo de toda a vida.

Percebi que o interesse do bebê ou da criança por sons sempre acaba sendo espontâneo, onde basta observarmos a reação que eles têm quando descobrem um barulho diferente, um novo som emitido ou qualquer descoberta sonora que acontece ao seu redor, o que já se explica pelo fato de a audição ser o primeiro sentido a se formar durante a gestação.

As consequências mais comuns que pude notar com a musicalização para bebê são as:

  • Intelectuais;
  • Auditiva;
  • Sensorial;
  • De fala;
  • De leitura;
  • E de coordenação motora.

Com isso, todos esses desenvolvimentos acabam incentivando questões como a facilidade de expressão, a socialização, entre outras.

Dessa forma, a musicalização para bebês tem ajudado meu filho a aumentar a sensibilidade para o universo ao seu redor devido à percepção dos fundamentos musicais, como ritmo, melodia e harmonia.

Quando ele possui o contato com esses princípios, ele acaba desenvolvendo uma melhor a coordenação motora com o ritmo das músicas, além da fala e do vocabulário através da melodia, e a sociabilização por meio da harmonia.

Além disso, descobri que a musicalização para bebês permite que eles apresentem desde cedo maior facilidade para manifestações artísticas, sejam mais criativas, e desenvolvam mais valores relacionados ao sentido estético e ética.

Por isso, quanto antes eles tiverem esse contato com a música, melhor, pois a musicalização desde o berçário já se mostra como um forte instrumento para o desenvolvimento de habilidades, onde mesmo que de maneira intuitiva, eles já começam a se mostrar mais abertos a novas experiências.

Ao buscar pela musicalização, descobri que uma das finalidades é desenvolver a socialização, pois ocorrem nas aulas:

  • Histórias pequenas que são cantadas pelo professor;
  • Histórias que possuem um som e que sempre exploram determinado tema;
  • São explorados os sons que o corpo pode fazer, os sons que pode-se ouvir na casa e nas ruas, sendo esses sons que são capazes de estimular a atenção e a concentração.

Fui descobrindo que as atividades que exploram os movimentos locomotores, como caminhar, agitar-se, galopar e saltitar, acompanhado de conforme o andamento da música e das brincadeiras que são realizadas em forma de roda, sempre fazem parte das aulas.

Além disso, através do movimento e com músicas diferenciadas, as crianças podem brincar por meio do seu corpo, interiorizando todos os ritmos de uma maneira mais natural, o que não desenvolve apenas a musicalidade, mas também um vínculo afetivo com os outros que estão ali dançando, além ainda delas possuírem uma maior noção de espaço e tempo.

Por isso, como mãe, descobri que a musicalização é um processo de construção do conhecimento, favorecendo a criança em muitos aspectos como:

  • No desenvolvimento da sensibilidade
  • No desenvolvimento da criatividade;
  • No desenvolvimento do senso rítmico
  • O prazer de ouvir música;
  • A imaginação;
  • A memória;
  • A concentração;
  • A atenção;
  • O respeito ao próximo;
  • A socialização;
  • A afetividade;
  • E uma efetiva consciência corporal.

Além disso, a musicalização possibilita mais outras diversas aquisições, pois, além de transformar os nossos bebês em indivíduos que usam os sons musicais, promovem o desenvolvimento infantil de forma saudável e prazerosa.

Elas podem contribuir também para o:

  • Desenvolvimento das habilidades musicais;
  • Auxiliar no desenvolvimento do cérebro infantil;
  • Auxiliar no aprimoramento de habilidades motoras e da linguagem;
  • Colaborar com os aspectos culturais e sociais;
  • Ajudar no desenvolvimento e aperfeiçoamento da socialização;
  • E auxiliar no processo de alfabetização.

Além disso, descobri que quando meu filho tem aulas de música desde bebê, elas favorecem o:

  • Aspecto cognitivo;
  • A capacidade inventiva;
  • A expressividade;
  • A coordenação motora fina;
  • A percepção sonora;
  • A percepção espacial;
  • O raciocínio lógico e matemático;
  • A estética, e muito mais.

Além disso, se você é mãe, como eu, saiba que o aprendizado musical não tem idade, onde se todas as crianças tivessem a oportunidade de ter o contato com a música, isso seria algo incrível, pois sabemos que existem muitos conteúdos e materiais didáticos para que os pequenos se desenvolvam musicalmente.

Outro fator importante que descobri é a importância não apenas da música tocada em um aparelho, mas também o contato estabelecido entre mim e o meu filho.

Ao cantar, murmurar ou assoviar, isso acabam por fornecer elementos sonoros e também afetivos, através da intensidade do som, da voz, da entonação, do contato de olho e do contato corporal, que serão importantes para a evolução da criança no sentido auditivo, linguístico, emocional e cognitivo.

Por isso, nessa busca pela musicalização para bebês, entendi que aqueles que tem convivência com a música desde cedo, por meio de experiências que sejam de qualidade, podem se tornarem adultos bem mais seletivos quanto a escolha do repertório musical.

Normalmente, isso é algo essencial, pois cada tipo de música é de uma cultura diferente e influência o comportamento da vida da pessoa, pois através da música podemos aliviar o stress e estimular muitas áreas do cérebro, o que proporciona inúmeros benefícios para o corpo.

Atualmente, as escolas de Educação Infantil, como a escola que busquei, a Building, apresenta aulas de músicas que são incríveis, onde elas possuem o poder de proporcionar mais felicidade, diversão e ânimo, além ainda de muito aprendizado para as crianças.

Portanto, os principais benefícios que descobri ao matricular meu filho em uma escola de música, é o fato de poder acompanhar essas aulas de musicalização para bebês, e acompanhar as reações, as interações e as aprendizagens do meu bebê, além de seus avanços nas atividades propostas.

Saiba mais sobre⇒  Building Escola

 

Leia também

Building escola porque eu escolhi essa escola?

Building Escola porque eu escolhi esse berçário?

Building Escola, porque eu escolhi esse berçário na Zona Sul de SP ? Berçário e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *