Home / cuidados especiais / Obesidade Infantil

Obesidade Infantil

Obesidade Infantil e os riscos para vida adulta

Os hábitos da vida moderna têm levado cada vez mais ao aumento da obesidade infantil. Há muito tempo criança gordinha deixou de ser sinônimo de saúde, pois o sobrepeso pode trazer muitos problemas para a vida dos jovens, na saúde, nas suas relações sociais e no seu emocional.Os hábitos da vida moderna têm levado cada vez mais ao aumento da obesidade infantil. Há muito tempo criança gordinha deixou de ser sinônimo de saúde, pois o sobrepeso pode trazer muitos problemas para a vida dos jovens, na saúde, nas suas relações sociais e no seu emocional.

Obesidade infantil quais os riscos para criança?

A obesidade infantil atinge crianças e adolescentes e consiste no acúmulo de gordura corporal excessivo, principalmente no tecido adiposo, que pode ser notado através do aumento do peso corporal quando atinge 20% acima do peso ideal.

O peso ideal de um indivíduo é determinado de acordo com seu sexo, seu tamanho e sua idade.

Além da obesidade afetar a autoestima dos jovens e aumentar as chances de desenvolverem certos problemas psicológicos, ela também é muito prejudicial à saúde, causando o surgimento de doenças como colesterol, diabetes, triglicérides, problemas cardiovasculares, má formação do esqueleto, dores nas articulações, entre outras.

O problema é que a obesidade infantil pode refletir até mesmo na vida adulta. Enquanto 8% dos adolescentes e 13% das crianças são consideradas obesas, a cada 10 adolescentes 8 permanecem obesos quando adultos.

Na fase adulta, não só os riscos de desenvolver doenças relacionadas à obesidade aumentam, como também a qualidade de vida de deteriora pelos problemas psicológicos causados pelo excesso de peso nas fases em que o indivíduo mais precisava de confiança e aceitação.

Quais fatores contribuem para a obesidade infantil ?

Existem uma série de fatores que podem causar a obesidade infantil:

obesidade infantil
Obesidade Infantil e os Riscos para a Vida Adulta

1- Má alimentação:

A dieta moderna prioriza alimentos muito gordurosos e produtos industrializados, como hambúrgueres, batata frita, salgadinhos, refrigerantes e bolachas, e que são muito prejudiciais à saúde. As crianças também aprendem os hábitos alimentares dos pais, então é preciso dar o exemplo.

2- Falta de atividade física:

A falta de segurança que impede de sair brincar nas ruas e os recursos tecnológicos que entretêm a nova geração acabam levando a uma vida sedentária.

3- Depressão:

causa alterações no apetite, fazendo a pessoa engordar ou emagrecer muito. Pesquisas mostraram que pessoas com depressão tendem a não praticar atividades físicas e ainda exageram nos doces.

4- Ansiedade:

Semana de provas, problemas em casa ou com os amigos, vestibular e outras situações podem gerar ansiedade nas crianças, bem como piadas sobre o peso e sentimento de rejeição. A ansiedade provoca uma compulsão alimentar, fazendo com que o jovem coma mesmo sem fome para fugir da realidade.

5- Fatores genéticos:

segundo estudos, quando um dos pais é obeso o filho tem 50% de chances de ser também. Essa estatística aumenta para 100% quando ambos os pais estão acima do peso.

6- Fatores hormonais:

Pode ainda estar relacionada a variações hormonais, como deficiência do hormônio do crescimento, excesso de insulina ou hidrocortizona e outros.

 

Cuidar da alimentação e se exercitar é importante em todas as fases da vida, mas se você acha que seu filho pode estar sofrendo de obesidade infantil, procure orientação médica para tratar corretamente a origem do problema e oferecer apoio psicológico.

Por: Paloma Hernandez Tomanini

Acesse dicas de alimentação saudável na Infância 

Leia também

timidez na infância

Timidez na infância

Timidez na infância Saiba mais sobre a timidez na infância, aprendendo a lidar com essa …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *