Home / Tudo sobre gravidez / Quando devo me preocupar com as contrações?

Quando devo me preocupar com as contrações?

Quando devo me preocupar com as contrações?

Contrações de Treinamento

As contrações são reações normais que acontecem na barriga da gestante. Mas muitas mulheres se perguntam: quando devo me preocupar com as contrações?

Quando a contração acontece, você sente um endurecimento na região abdominal, que pode durar por uns 30 segundos. Elas podem acontecer até antes de atingir o período médio da gestação, e são indolores, representando apenas um enrijecimento.

O que nem toda mulher sabe é que existem diferentes tipos de contrações. E por isso você deve prestar atenção para saber responder a pergunta: quando devo me preocupar com as contrações?

Nem toda contração indica que você está entrando em trabalho de parto. Existem as falsas contrações, ou, como também são conhecidas, contrações de Braxton-Hicks, que levam muitas mães e pais a caírem no chamado “alarme falso”.

O nome surgiu por conta do médico inglês John Braxton Hicks, que em 1872 citou pela primeira vez essa reação. Elas são consideradas reações de treinamento, pois alguns especialistas afirmam que se trata de um processo natural para acostumar o seu corpo com o trabalho de parto que acontecerá dentro de algum tempo.

Quando devo me preocupar com as contrações? Descubra aqui as diferenças entre as contrações

quando devo me preocupar com as contrações

Em geral, as mulheres sentem essas falsas contrações após a 16° semana de gestação. Mas não se preocupe, pois não senti-las também é normal. Para identificar a diferença entre essas contrações falsas e aquelas que realmente indicam a proximidade do nascimento, você pode prestar atenção em alguns sinais que surgirão.

As contrações de treinamento acontecem esporadicamente, e não devem durar mais do que duas horas por dia. Outra característica é que elas não aumentam de intensidade, e também não costumam seguir um ritmo, acontecendo de maneira irregular. A tendência é que elas comecem a diminuir com o tempo e logo sumam por completo.

De modo geral, quando você sente essas contrações, e muda de atividade ou posição, elas tendem a parar. O incômodo causado por elas é mínimo, e a duração também é bem curta, não superando 1 minuto contínuo.

Já aquelas que realmente se referem ao trabalho de parto surgem de maneira mais intensa. Elas são progressivas, e vão ficando mais fortes com o passar do tempo. Você sentirá uma espécie de pressão na barriga, e isso ficará cada vez mais acentuado.

Diferente das falsas contrações, essa reação não para se você mudar de posição, ou começar a fazer alguma coisa diferente. Elas são bem mais resistentes e insistentes.

Outro sinal é o endurecimento da barriga, que é muito mais intenso, além das ocasionais dores nas costas que poderão surgir junto. Mas o principal ponto a ser observado é o ritmo: elas começam a aparecer num intervalo exato, e a velocidade vai aumentando com o passar do tempo.

Por isso é importante que você marque o intervalo das contrações em um relógio para perceber se elas estão ficando mais constantes. Se sim, pode ser a hora do bebê chegar.

Mas se perceber que elas estão com espaços maiores, ou não seguem um ritmo muito constante, talvez seja só o seu corpo treinando para o que está por vir.

Prepare-se para os alarmes falsos, e mantenha a calma

Ainda respondendo a pergunta “Quando devo me preocupar com as contrações?” devemos avisá-la que você deve se preparar para os famosos alarmes falsos. Você sentirá que é hora de parir, mas logo tudo se normaliza sem o bebê nascer.

Isso acontece quando as contrações de Braxton-Hicks aparecem com mais força, e podem até doer. Automaticamente você achará que está em trabalho de parto, mas ainda não.

Perceba se elas estão surgindo com espaço de tempo irregular, e não estão aumentando de intensidade. Se for assim, elas deverão amenizar em breve, até desaparecerem por completo.

  • Fique atenta!

Se suas contrações apresentarem a eliminação de algum líquido ou sangue, você deverá consultar o seu médico. Isso pode representar um rompimento de bolsa ou algum problema relacionado à placenta, no caso de mulheres com menos de 37 semanas de gestação.

Nesse período também deve-se atentar para o caso de as contrações surgirem várias vezes num período de uma hora ou se os intervalos estiverem seguindo um ritmo perceptível. Meça no relógio, e se necessário consulte um médico. Um parto prematuro pode ter esses sintomas, e por isso é importante ficar de olho aos sintomas apresentados por seu corpo.

Após a 37° semana, você já estará na zona de “alerta”, e qualquer sinal pode indicar a hora do parto. Então avise o seu médico se as contrações surgirem com intervalos rápidos, e tiverem duração de 60 segundos, em média.

Sabendo desses detalhes, você saberá ditar “Quando devo me preocupar com as contrações”. Procure um médico e busque orientação caso se sinta insegura com relação a esse assunto, ou ao perceber qualquer anomalia em suas contrações.

Contrações de Treinamento

Por acaso você já reparou que em dados momentos a musculatura do seu útero acaba deixando sua barriga mais enrijecida pelo tempo de 30 ou 60 segundos? Isso não é uma situação geral para todas as mulheres – e tal fenômeno é chamado de contrações de treinamento, contrações falsas ou contrações de Braxton-Hicks!

Essas contrações podem surgir de forma aleatória e não causam nenhum tipo de dor ou desconforto – quando são de fato sentidas, elas tendem a surgir na metade da gestação (e em alguns casos até mesmo antes).

Seu nome (Braxton-Hicks) é decorrente de uma homenagem ao médico inglês, que as descreveu ainda no ano de 1872.

Muitos especialistas acreditam que tais contrações na verdade estejam relacionadas a uma espécie de treinamento do corpo da mulher para o momento do trabalho de parto.

Já outros, acreditam que elas podem ser grandes responsáveis por colaborar com o processo de “apagamento” do colo do útero, que tende a ficar mais fino com o decorrer da gestação e também para a sua maior dilatação.

Essas contrações podem começar a ser sentidas por volta da 16º semana de gestação – algumas mulheres podem manifestar tal sintoma um pouco mais tarde, enquanto outras simplesmente não sentem essas contrações nenhuma vez!

Contrações de treinamento – como identificar se suas contrações são verdadeiras ou de treinamento? Você sabe?

Essa é uma dúvida bastante frequente – e que na verdade faz total sentido! Uma boa parcela das mulheres gestantes (principalmente as mamães de primeira viagem) fazem essa mesma pergunta.

A resposta mais comum por parte dos especialistas da área da saúde (e até mesmo de outras mulheres que já vivenciaram esse sintoma) é mais simples e enigmática do que se possa imaginar – “você saberá na hora certa!”

Por mais que seja uma resposta bastante vaga, ela tem um total sentido. Entenda o motivo logo abaixo!

Diferenças das contrações de treinamento:

contrações de treinamento

  • Elas tendem a ocorrer por algumas vezes durante o dia, e não mais do que duas vezes em uma hora.
  • Em geral tendem a simplesmente parar quando você altera sua atividade. Por exemplo, se você ficou um bom tempo sentada e se levantou para caminhar, perceberá que elas irão parar.
  • Tendem a ser contrações irregulares e não apresentam qualquer ritmo
  • São mais curtas do que as contrações verdadeiras
  • Não possuem uma elevação acerca da sua intensidade
  • Em geral, pode ocorrer somente em uma parte pequena da sua barriga
  • Podem ser provocadas pelos movimentos ou até mesmo pela posição da criança.

Contrações próprias do trabalho de parto – Quando devo me preocupar com as contrações?

  • São bem mais compridas e a barriga da mulher tende a permanecer mais rígida
  • Permanecem sempre mais regulares
  • Apresentam uma maior condição de dor e desconforto
  • Não cessam! A cada nova contração a intensidade se torna ainda mais intensa e os intervalos costumam ir diminuindo gradativamente.
  • Não tendem a ser interrompidas quando você altera sua atividade.
  • Tendem a atingir toda a região da barriga e até mesmo podem chegar até as costas!
  • Movimentos ou posição do bebê não influenciam em nada nessas contrações

Um ponto que vale ser destacado, é importante que a mulher fique mais atenta ao ritmo das contrações – se por acaso você identificar que está tendo mais contrações seguidas, tente marcar o horário para poder fazer um acompanhamento do intervalo entre cada uma!

É possível que as contrações de treinamento acarretem dor?

Conforme a gestação vai avançando, esse tipo de contração pode também se apresentar de forma mais intensa – e por isso, é também possível ser acometida por dor!

Se elas começaram a se mostrar mais frequentes e fortes, pode ser que você acabe acreditando que o trabalho de parto está começando – mas, conforme o tempo passa poderá perceber que elas tendem a amenizar e ficar menos regulares – chegando a desaparecer por completo.

E sabe o que isso quer dizer? – O famoso alarme falso tão comum! Se por acaso você perceber que as contrações parecem diminuir e tendem a ficar ainda mais espaçadas, provavelmente estará tendo as contrações de Braxton-Hicks!

Quer uma dica? – use as contrações falsas como uma espécie de treinamento para praticar as técnicas de respiração – pois elas lhe ajudarão muito na hora que o trabalho de parto realmente começar!

Como aliviar o desconforto causado pelas contrações de Braxton-Hick?

contrações de treinamento

Para algumas mulheres, as contrações falsas podem ficar mais recorrentes em momentos que se esteja praticando alguma atividade física – ações simples, como tirar sacolas de compras do carro ou dar uma ajeitada na casa podem acarretar tais sintomas!

Já para outras, a bexiga mais cheia pode acabar estimulando a ocorrência de tais contrações.

Se o incomodo persistir, procure ir ao banheiro o quanto antes, tente mudar sua atividade ou dê uma pausa, tome água ou até mesmo procure tomar um banho morno!

Com essas medidas simples as contrações de treinamento poderão dar uma pausa para você!

Acompanhe-nos no instagram / Facebook

 Leia Também…

Quanto tempo demora o parto normal?

Parto Cesariana – Coisas que ninguém te contou

Queloide Pós Cesariana

Por que as grávidas tem desejos?

Infecção Urinária na Gravidez

Gripes e Resfriados na Gravidez

Enjoos na gravidez

Dieta na Gravidez

 

Leia também

tampão mucoso final da gravidez

O que é e o que você precisa saber sobre Tampão Mucoso

Tampão Mucoso – O que é e o que você precisa saber! O que acontece …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *