Home / Amamentação / Quando o Bebê se recusa a mamar

Quando o Bebê se recusa a mamar

Quando o bebê se recusa a mamar

Para muitas mulheres, a magia da amamentação pode ser interrompida por uma brusca “greve” do bebê. E então as mães não sabem o que fazer quando o bebê se recusa a mamar.

Com isso surgem as dúvidas referentes à devida nutrição da criança, além de questões relacionadas ao laço entre mãe e filho, que é estreitado durante os momentos das mamadas.

Mas não se apavore: essa recusa do bebê é uma maneira de se comunicar com a mãe, informando que alguma coisa está errada. É possível contornar esse problema de algumas maneiras, começando por uma investigação a respeito da causa do abandono do peito.

Descubra o que fazer quando o bebê se recusa a mamar

quando o bebê se recusa a mamar

Alguns especialistas alertam que crianças menores de 1 ano dificilmente largam o peito espontaneamente de maneira definitiva. Quando essa recusa acontece, ela tende a ser passageira, e a mãe pode fazer com que a criança retome as mamadas conhecendo os motivos que levaram a esse abandono precoce por parte da criança.

  • Pega errada:

Um dos principais motivos é a “pega errada” do seio. A criança pode ter alguma dificuldade em abocanhar corretamente o mamilo, e por isso não consegue se alimentar de maneira devida.

Nesse momento, a mãe deve oferecer ajuda, utilizando os dedos para orientar o bebê na hora de pegar o seio. Se a dificuldade for muito grande, e mesmo com o auxílio as mamadas não normalizarem, você pode procurar ajuda de um médico ou de um banco de leite para pedir orientações sobre a pega.

  • Nariz entupido:

Se a criança estiver com o nariz entupido, ela também pode ter dificuldade para mamar, por conta da falta de ar. Faça limpeza nasal no bebê antes de alimentá-lo, e perceba se isso melhora a mamada.

  • Refluxo:

Se a criança passa por momentos de refluxo, ela pode associar a mamada a essa sensação ruim, e por isso cria certa resistência.

  • Hiperlactação:

Mamães com excesso de leite também podem ser rejeitadas por seus bebês em algum momento. Isso porque o fluxo intenso do líquido pode ser desagradável para a criança, que passará então a negar a amamentação.

  • Mudança de rotina:

Uma grave alteração na rotina também pode influenciar o seu filho a parar de mamar. Se você retornou ao trabalho recentemente, por exemplo, ou se mudaram de casa, a criança pode expressar o descontentamento na greve de mamadas.

  • Dores:

Se o bebê estiver com alguma dor, por conta do crescimento dos dentes, por exemplo, ele também pode apresentar uma resistência na hora de mamar. Outros problemas comuns em crianças, como a ocorrência de otite, também impede as mamadas, pois, causa incômodo durante a sucção

 

Mas o que fazer quando o bebê se recusa a mamar?

Depois, de identificado o problema, é hora de partir para as soluções. Para cada caso existem técnicas que podem ser usadas pela mãe a fim de estimular o retorno à amamentação.

  • Não desista do peito:

Mesmo diante da recusa, não desista do peito. Ofereça-o todos os dias, e se a criança não pegar, retire o leite através de ordenha, e alimente e acriança. Para não agravar a situação, use uma colher ou um copo, e não a mamadeira.

  • Ofereça enquanto a criança dorme:

Tente oferecer a mamada enquanto a criança está sonolenta ou adormecida. Alguns costumam ser resistentes a mamar quando estão despertos, mas não resistem a isso durante o sono.

  • Mude de posição:

Que tal tentar novas posições na hora da amamentação? O bebê pode estar incomodado com a posição, e por isso não consegue se alimentar direito. Teste outras posições que sejam confortáveis para você, e permitam que o colo se torne mais aconchegante também para a criança.

  • Procure um pediatra:

Quando o bebê se recusa a mamar, a mãe deve buscar orientação de um especialista para ter certeza de que não há nenhum problema de saúde, como otite ou refluxo. Não tenha receio em pedir orientações ao médico que acompanha o seu filho.

A recusa de mamada pode prejudicar o crescimento saudável do bebê?

Uma das maiores preocupações quando o bebê se recusa a mamar é sobre o quanto isso pode interferir em seu crescimento. Mas esse costuma ser um problema passageiro, e quando a causa é identificada, a solução será em simples de aplicar.

De qualquer forma, fique atenta aos sinais para saber se o seu filho está recebendo a quantidade indicada de leite, mesmo com as mamadas prejudicadas.

Preste atenção nas fraldas, por exemplo. Um bebê bem alimentado demanda de 6 a 8 trocas de fraldas molhadas por dia, sejam elas de pano ou descartáveis.

Quando o bebê se recusa a mamar a mãe deve se acalmar e pensar nas possibilidades. A ajuda de um médico é sempre bem-vinda, e poderá te acalmar.

Leia Também…

Mamilos Rachados o que fazer para amenizar as dores?

Posições para amamentar

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *