Home / Área Educador / Vontade e imaginação
vontade e imaginação educação infantil

Vontade e imaginação

Crianças não precisam de mais do que vontade e imaginação para se divertirem de montão! Aproveite e leia esse artigo, onde te damos dicas de como estimular os pequenos a se divertirem!

Tudo que uma criança precisa para brincar é sua vontade e imaginação

Vontade e imaginação são tudo o que uma criança precisa para brincar! Não é necessário que elas tenham brinquedos muito caros, ou que estejam em locais completamente diferentes.

Se forem corretamente estimuladas elas podem usar a sua criatividade e a sua energia para desenvolver novos mundos e alcançar novos patamares na sua formação enquanto indivíduo, e isso é incrível.

Sendo assim, a seguir nós vamos te mostrar como vontade e imaginação podem mover uma criança para um universo cheio de diversão, em que ela se desenvolverá cada vez mais e crescerá muito mais feliz! Vem conferi!

Conheça brincadeiras que só dependem da vontade e imaginação das crianças

  • Amarelinha – Essa é uma das brincadeiras mais tradicionais, que envolve contagem enquanto a criança exerce uma série de movimentos específicos, o que pede dela um desenvolvimento cognitivo e motor bem mais apurado;
  • Bandeirinha – A bandeira de cada time fica no fundo dos seus campos, e cabe a um integrante do time adversário roubar a do opositor. É claro que esse jogo pede que as crianças cooperem entre si, criem estratégias e claro, apresentem habilidades físicas bem específicas, como correr, pegar, segurar, etc.;
  • Bobinho – É bem verdade que essa brincadeira não exige apenas vontade e imaginação das crianças, mas também pede que elas não se incomodem de serem vistas como as “bobas” da vez. Crianças específicas ficam jogando entre si uma bola (ou outro objeto), e cabe ao “bobinho” tentar apanhar custe o que custar;
  • Ciranda – Brincar de ciranda pede que um grupo de crianças (e até de crianças com adultos) façam uma roda e girem segurando as mãos, enquanto cantam. Os movimentos vão se alterando de acordo com as regras impostas pela letra da canção, e é primordial que os pequenos estejam atentos e ligados;
  • Dança da cadeira – Esse é um clássico das festas infantis. Se coloca uma cadeira a menos que a do número de participantes da brincadeira em uma roda, e quando a música para todos tem que correr para sentar;
  • Esconde-Esconde – Alguém fica contando até um número específico, enquanto as outras crianças se escondem em vários lugares diferentes. Quando o responsável por procurar acha alguém deve correr para anunciar que encontrou, e se não o fizer pode ter que continuar na posição de “procurador”;
  • Forca – A forca é uma brincadeira muito clássica, que além de vontade e imaginação pede das crianças também uma boa dose de inteligência. Elas precisam adivinhar a palavra em questão antes que seu bonequinho seja completamente enforcado, e a medida que dão palpites sobre letras se aproximam mais da vitória ou derrota;
  • Ioiô – Você sabia que jogar ioiô é alvo até de competição? Sim, vemos muitas crianças virando adultos que jogam esse brinquedo profissionalmente, mas ele continua sendo muito adequado para os pequeninos, e traz bastante diversão;
  • Peteca – Peteca é um jogo bastante divertido, que pede uma habilidade manual grande, além de uma mira impressionante. Esse tipo de jogo ajuda no desenvolvimento motor e cognitivo da criança, o que é maravilhoso para ela;
  • Pipa – Soltar pipa é uma diversão que une crianças e adultos. Nada de usar materiais que tornam essa brincadeira perigosa, mas soltando a pipa você terá um senso de liberdade único, e as estratégias para conseguir a do competidor podem unir amigos, pais e filhos;
  • Queimada – Não é um jogo para crianças mais novas, é verdade, mas a queimada é um jogo super divertido e emocionante, que pede que um time vá “queimando” o outro com boladas e depois os queimados tentem voltar, queimando a pessoa que está no campo adversário. É fundamental estar atento, saber correr, se esquivar e formar estratégias de ataque e de defesa do grupo;

A importância de brincar

vontade e imaginação - crianças brincando

Vivemos tempos em que vemos muitos pais agindo como se brincar não fosse importante e não fosse primordial para o desenvolvimento das crianças. Eles apresentam uma postura que faz com que seus filhos vivam ocupados, estudando ou em cursos extracurriculares, o que torna seus pequenos mais tristes e mais isolados.

Brincar é uma forma incrível de aprender e de se conectar. A vida não é apenas seriedade, obrigações e responsabilidades, e a da criança deveria ser menos ainda, com certeza.

Se você ama seu filho precisa brincar com ele, precisa deixá-lo brincar e precisa apresentar opções para que ele brinque com a ajuda da vontade e imaginação, sem precisar de outros recursos.

Se o pequeno sempre tiver que ter brinquedos caros ou equipamentos inventivos para se divertir vai sempre se entediar facilmente e vai ser complicado tirá-lo do lugar comum!

Sendo assim, ensine a ele o valor de ter força de vontade e imaginação na hora de se divertir e se permita curtir com ele. A infância dele não vai durar para sempre e quando passar vai deixar saudade!

Acompanhe-nos no facebook

Leia também..

Como brincar sem brinquedo

Brincadeiras criativas para crianças de 3 a 5 anos

Deixe uma resposta