Home / cuidados especiais / Zika Vírus na Gestação

Zika Vírus na Gestação

Zika Vírus na gestação

A Zika Vírus é uma das doenças que mais tem despertado preocupações por parte das gestantes e tem criado uma série de alertas mundiais – isso porque o problema ganhou grandes proporções depois de uma grande quantidade de crianças que apresentaram sintomas graves após seu nascimento.

A Zika consiste em uma doença provocada por um tipo de vírus que é transmitido pelo mosquito Aedes, incluindo até mesmo o Aedes aegypti e o Aedes albopictus – que também são transmissores de outras doenças, como a dengue e a chikungunya.

Em geral, os sintomas mais comuns são manchas pelo corpo, coceira, conjuntivite e febre – mas, um dos sintomas que mais desperta incômodos é a forte dor nas articulações.

Nesse artigo você terá a oportunidade de entender um pouco melhor acerca desse assunto e saber como se proteger e também proteger seu bebê! Confira.

A Zika Vírus pode prejudicar o bebê ainda dentro do útero? Entenda mais acerca desse aspecto!

O Zika Vírus tem capacidade de atingir a placenta, bem como o liquido amniótico e o bebê – e isso pode acarretar malformação neurológica.

Certamente você já ouviu falar sobre o índice elevado de crianças que nasceram em condição de microcefalia, que é quando a criança nasce com a cabeça com tamanho inferior ao que é adequado à sua estrutura padrão.

Por conta do elevado número de crianças que nasceram com esse problema, a OMS (Organização Mundial de Saúde) passou a recomendar que gestantes que residissem em regiões que a incidência de Zica fosse mais elevada considerassem sair desses locais ou adiassem uma eventual gravidez.

Vale salientar que nem toda mulher gestante, que eventualmente tenha sido infectada pelo vírus, poderá dar à luz a uma criança com má formação – isso não é uma regra!

Por mais que as noticias em todo mundo apontem um grande volume de nascimentos que apresentassem essa condição, a taxa de crianças com malformação por conta da Zika vírus ainda é relativamente baixa.

Não existe um padrão sobre esse aspecto ou entendimento mais profundo e por enquanto os mecanismos acerca da contaminação do feto ainda se mantêm em uma fase de investigação.

A comunidade cientifica ainda possui mais perguntas do que respostas, infelizmente, e por isso as formas de preservar o bebê dessa condição ainda se mantém desconhecidos no âmbito geral.

Por isso, por enquanto, o conjunto de condições e sequelas provocados pela Zica no feto ainda é chamado de “síndrome congênita da Zica”.

Em meio a esse conjunto, está contida a microcefalia, alterações de caráter cerebral (como em casos de calcificação e ventriculomegalia) e até mesmo eventuais alterações concentradas nos olhos, audição e também no sistema musculoesquelético. – há também algumas suspeitas relacionadas ao risco da gestação.

Cuidados essenciais

zika vírus

Mesmo para os bebês que  tenham nascido sem a incidência de microcefalia, é importante que existe um substancial acompanhamento especial, principalmente se tratando dos seus primeiros anos de vida – isso permite que seja feita uma maior avaliação acerca de outros tipos de problemas que ainda não tenham sido evidenciados.

Uma gestante que apresenta sintomas como a coceira ou manchas vermelhas no corpo deve o quanto antes procurar seu médico para poder avaliar a possibilidade de estar infectada com o vírus.

Vale destacar que somente um médico poderá identificar se os sintomas apresentados realmente são provenientes da Zika Vírus ou se de fato estão associados a outra doença – somente um exame poderá detectar de fato o vírus e sua exatidão será mais efetiva ainda nas primeiras semanas após a manifestação de tais condições.

Infelizmente ainda não se tem mais informações acerca do estágio da gestação que a Zika Vírus pode ser mais perigosa para a mãe e para o bebê, porém, ainda nos três primeiros meses é importante se manter ainda mais alerta – isso porque essa fase por si só já é mais delicada e crítica com relação a malformação.

Isso ocorre porque os órgãos ainda estão em formação – mas, não se pode descartar que as consequências provocadas pela Zika vírus não sejam relevantes nas demais fases da gestação.

Como é o tratamento da Zika Vírus?

Apenas os sintomas da doença devem ser tratados – é aconselhável também que a pessoa infectada beba bastante líquidos e mantenha absoluto repouso.

Não há exigências quanto a um tratamento no ambiente hospitalar, o que é bastante diferente de outras doenças, como no caso da Dengue, por exemplo.

As recomendações também são parecidas com o que ocorre com a Dengue – nada de medicamentos que sejam à base de ácido acetilsalicílico. Dependendo do diagnóstico, o médico também poderá recomendar alguns analgésicos e medidas que ajudem a amenizar a coceira.

Como recomendação, é válido salientar que não se deve tomar nenhum tipo de medicamento por conta própria – por mais que alguém tenha lhe indicado ou que tenha tomado e tenha tido bons resultados, isso jamais deve ser feito!

A Zika Vírus é uma condição grave que exige cuidados e muita atenção – em caso de qualquer suspeita, não hesite em procurar seu médico!

Acompanhe-nos no Facebook e participe da nossa comunidade!

Leia Também…

Quais os sintomas da Zika Vírus?

Fui diagnosticada com Zika Vírus posso amamentar ?

 

Veja Também

estomatite em crianças

Estomatite o que é

Estomatite o que é? A estomatite  é uma doença bastante incômoda que causa imensa dor aos …

Deixe uma resposta